sábado, 31 de dezembro de 2016


sábado, 24 de dezembro de 2016

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Diverte-te com este jogo!

domingo, 11 de dezembro de 2016

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016



O Antigo Regime Europeu: regra e exceção

1. Definir Antigo Regime.
2. Reconhecer o absolutismo régio como o ponto de chegada de um processo de centralização do poder régio iniciado na Idade Média.
3. Identificar os pressupostos fundamentais do absolutismo régio, nomeada­mente a teoria da origem divina do poder e as suas implicações.
4. Reconhecer a corte régia e os cerimoniais públicos como instrumentos do poder absoluto.
5. Caracterizar a sociedade de ordens de Antigo Regime, salientando as per­manências e as mudanças relativamente à Idade Média.
6. Reconhecer o peso da economia rural no Antigo Regime, sublinhando o atraso da agricultura devido à permanência do Regime Senhorial.
7. Explicar os objetivos e medidas da política mercantilista.
8. Relacionar o mercantilismo com a grande competição económica e política entre os estados europeus no século XVII.
9. Explicar a adoção de políticas económicas não protecionistas, por parte da Holanda, num contexto de predomínio de teorias mercantilistas.
10. Caracterizar a arte barroca nas suas principais expressões.
11. Reconhecer a importância do método experimental e da dúvida metódica cartesiana para o progresso científico ocorrido.
12. Apontar as características da organização política das Províncias Unidas(República com um governo federal).
13. Referir a recusa da sociedade inglesa em aceitar a instauração do absolutismo.
14. Relacionar o dinamismo e os valores da burguesia do norte da Europa com a criação de instru­mentos comerciais, financeiros e políticos inovadores e eficazes.
15. Reconhecer a capacidade que ingleses e holandeses demonstraram ao nível da acumulação de capital e do seu reinvestimento no comércio internacional (capitalismo comercial).
16. Reconhecer o reinado de D. João V como um momento de afirmação da monarquia absoluta de direito divino em Portugal, mas limitado pela necessi­dade de respeitar os costumes, a justiça e as leis fundamentais do reino.
17. Caracterizar a sociedade portuguesa como uma sociedade de ordens.
18. Caracterizar a economia portuguesa na primeira metade do século XVII.
19. Relacionar as dificuldades vividas pela economia portuguesa no final do século XVII com a implementação de medidas mercantilistas.
20. Explicar o impacto do Tratado de Methuen e do afluxo do ouro brasileiro no setor manufatureiro e na balança comercial portuguesa.
21. Avaliar as consequências internas e externas do afluxo do ouro do Brasil a Portugal.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Aqui fica a matriz do teste.

Bons estudos!!


segunda-feira, 28 de novembro de 2016

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Resultado de imagem para reforma esquema católica

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Resultado de imagem para renascimento esquema

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Metas a atingir:


1. Localizar no tempo e no espaço o aparecimento e difusão do Renascimento.
2. Enumerar razões que favoreceram a eclosão do Renascimento em Itália.
3. Relacionar a redescoberta da cultura clássica com a emergência dos novos valores europeus (antropocentrismo, individualismo, valorização da Natureza, espírito crítico).
4. Relacionar os valores cultivados pelo movimento renascentista com o alargamento da compreensão da Natureza e do próprio Homem (séculos XV a XVI).
5. Identificar alguns dos principais representantes do Humanismo europeu e as obras mais relevantes.
6. Caracterizar a arte do Renascimento nas suas principais expressões (arquitetu­ra, pintura e escultura).
7. Caracterizar o estilo manuelino, identificando os seus monumentos mais representativos.
8. Reconhecer o carácter tardio da arte renascentista em Portugal, identificando algumas obras do renascimento português.
 9. Identificar os fatores que estiveram na base de uma crise de valores no seio da Igreja e a crescente contestação sentida, sobretudo no início do século XVI.
10. Relacionar o espírito e valores do Renascimento com as críticas à hierarquia e com o apelo ao retorno do cristianismo primitivo.
11. Descrever a ação de Martinho Lutero como o decisivo momento de rutura no seio da cristandade ocidental.
12. Caracterizar as principais igrejas protestantes (luterana, calvinista e anglicana).
13. Identificar as principais alterações introduzidas no culto cristão pelo reformis­mo protestante.
15. Distinguir na Reforma Católica o movimento de renovação interna e de Contrarreforma.
16. Enumerar as principais medidas que emergiram do Concílio de Trento para enfrentar o reformismo protestante.
17. Explicar o ressurgimento da Inquisição e da Congregação do Índex, no século XVI.
18. Identificar o âmbito da ação da Inquisição em Portugal.
19. Sublinhar a importância da ação da Companhia de Jesus no ensino, na pro­dução cultural e missionação em Portugal e nos territórios do império.
20. Reconhecer o impacto da atuação da Inquisição em Portugal, ao nível da produção cultural, da difusão de ideias e controle dos comportamentos.

domingo, 6 de novembro de 2016

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Aqui fica a matriz do teste.

Bom estudo!!


terça-feira, 1 de novembro de 2016

 Resultado de imagem para expansão resumo

Sinopse da expansão marítima

Glossário da expansão

Principais rotas

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Como combinado, aqui fica a ficha de preparação para o teste.

Não se esqueçam de ir estudando, para podermos tirar as dúvidas todas na próxima semana.

Bom trabalho!!!


terça-feira, 25 de outubro de 2016


segunda-feira, 24 de outubro de 2016

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Resultado de imagem para esquema descobrimentos

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Resultado de imagem para expansão marítima esquema

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

5.1. O expansionismo europeu



1. Relacionar o arranque do processo de expansão europeu com as dificuldades e tensões acumuladas na segunda metade do século XIV.
2. Relacionar o crescimento demográfico e comercial europeu do século XV com as necessidades de expansão interna e externa da Europa.
3. Explicar as condições políticas, sociais, técnicas, científicas e religiosas que possibilitaram o arranque da expansão portuguesa.
4. Descrever as prioridades concedidas à expansão nos períodos do Infante D. Henrique, de D. Afonso V, de D. João II e de D. Manuel I e os seus resultados.
5. Caracterizar os principais sistemas de exploração do Império português nas ilhas atlânticas, costa ocidental africana, Brasil e Império português do Oriente.
6. Identificar os conflitos entre Portugal e Castela pela posse de territórios ultra­marinos, relacionando-os com os tratados de Alcáçovas e de Tordesilhas e com a consolidação da teoria do Mare Clausum.
7. Caracterizar a conquista e construção do Império espanhol da América.
8. Reconhecer o apogeu de Portugal como a grande potência mundial na primei­ra metade do século XVI e de Espanha na segunda metade da mesma centúria.
9. Caracterizar as grandes rotas do comércio mundial do século XVI.
10. Avaliar as consequências do comércio intercontinental no quotidiano e nos consumos mundiais.
11. Descrever a dinamização dos centros económicos europeus decorrente da mundialização da economia.
12. Explicar o domínio de Antuérpia na distribuição e venda dos produtos coloni­ais na Europa. 
13. Identificar, no âmbito de processos de colonização, fenómenos de intercâm­bio, aculturação e assimilação.
14. Caracterizar a escravatura nos séculos XV e XVI e as atitudes dos europeus face a negros e índios.
15. Referenciar a intensificação das perseguições aos judeus que culminaram na expulsão ou na conversão forçada e na perseguição dos mesmos de muitos territórios da Europa Ocidental, com destaque para o caso português.
16. Constatar a permanência e a universalidade de valores e atitudes racistas até à atualidade.
17. Indicar os motivos da crise do Império português a partir da segunda metade do século XVI.
18. Descrever os fatores que estiveram na origem da perda de independência portuguesa em 1580 e da concretização de uma monarquia dual.
19. Relacionar a ascensão económica e colonial da Europa do Norte com a crise do Império espanhol e as suas repercussões em Portugal.
20. Relacionar o incumprimento das promessas feitas por Filipe I, nas Cortes de Tomar, pelos seus sucessores com o crescente descontentamento dos vários grupos sociais portugueses.
21. Descrever os principais acontecimentos da Restauração da independência de Portugal no 1.º de Dezembro de 1640.
Com tecnologia do Blogger.

.