quarta-feira, 26 de abril de 2017


segunda-feira, 24 de abril de 2017

sexta-feira, 21 de abril de 2017

1. Identificar as principais características da segunda fase da industrialização (“Idade do caminho de ferro”), salientando a hegemonia inglesa e o crucial desenvolvimento dos transportes.
2. Relacionar a revolução dos transportes (terrestres e marítimos) com o cresci­mento dos mercados nacionais e a aceleração das trocas.
3. Identificar as principais características da terceira fase da industrialização (“Idade da eletricidade e petróleo”).
4. Identificar a expansão de processos de industrialização nos espaços europeus e extraeuropeus, salientando e emergência de potências como a Alemanha, os EUA ou o Japão.
5. Sublinhar a dependência das empresas em relação ao capital financeiro, rela­cionando-a com o desenvolvimento deste setor (capitalismo financeiro).
6. Caracterizar os princípios fundamentais do liberalismo económico, relacionan­do-o com o crescimento económico verificado no século XIX.
7. Reconhecer a existência de crises cíclicas de superprodução no seio da econo­mia capitalista, especialmente na segunda metade do século XIX.
8. Reconhecer como o aumento das diferenças nos níveis de desenvolvimento entre países ou regiões facilitou e potenciou o reforço das situações de domi­nação económica, cultural e/ou político-militar.

9. Sublinhar que as colónias e os protetorados dos países industrializados se foram transformando em fornecedores de matérias-primas e consumidores de bens e serviços de elevado valor acrescentado oriundos das metrópoles. 
10. Relacionar a industrialização com o reforço do prestígio e da capacidade de intervenção da ciência e da tecnologia e do seu impacto no quotidiano das populações.
11. Demonstrar o triunfo do “cientismo” no século XIX.
12. Caracterizar a “arquitetura do ferro” como expressão estética funcional de sociedades industrializadas e urbanizadas.
13. Indicar as principais características do Impressionismo.
14. Indicar as principais características do Romantismo.
15. Apontar as principais características do Realismo, relacionando este movimen­to estético com a afirmação das classes médias, com a crítica das condições de trabalho e de vida das classes populares.

domingo, 9 de abril de 2017

quarta-feira, 5 de abril de 2017


segunda-feira, 3 de abril de 2017

quinta-feira, 30 de março de 2017


segunda-feira, 27 de março de 2017

quinta-feira, 23 de março de 2017


terça-feira, 21 de março de 2017


segunda-feira, 20 de março de 2017

As revoluções liberais

1. Descrever o processo que levou à criação dos EUA, tendo em conta a relação de proximidade/conflito com a Inglaterra e o apoio por parte da França.
2. Verificar no regime político instituído pela Revolução Americana a aplicação dos ideais iluministas.
3. Analisar as condições económicas, sociais e políticas que conduziram à Rev­olução Francesa de 1789.
4. Reconhecer a influência das ideias iluministas na produção legislativa da As­sembleia Constituinte (abolição dos direitos senhoriais, Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão e Constituição de 1791).
5. Descrever as principais etapas da Revolução Francesa.
6. Mostrar a importância da Revolução Francesa de 1789 enquanto marco de periodização clássica (passagem do Antigo Regime à Idade Contemporânea).
7. Apresentar a situação política portuguesa imediatamente antes e durante o período das Invasões Francesas, com destaque para a retirada da Corte para o Rio de Janeiro e para a forte presença britânica, relacionando-as com a eclosão da Revolução de 1820.
8. Caracterizar o sistema político estabelecido pela Constituição de 1822.
9. Descrever sucintamente as causas e consequências da independência do Brasil.
10. Reconhecer o carácter mais conservador da Carta Constitucional de 1826.
11. Integrar a guerra civil de 1832-1834 no contexto da difícil implantação do liberalismo em Portugal, nomeadamente perante a reação absolutista.
12. Identificar na ação legislativa de Mouzinho da Silveira e Joaquim António de Aguiar medidas decisivas para o desmantelamento do Antigo Regime em Portugal.

quarta-feira, 15 de março de 2017

segunda-feira, 13 de março de 2017

sexta-feira, 10 de março de 2017

Da Revolução Agrícola à Revolução Industrial



1. Explicar o processo de modernização agrícola, na Inglaterra e na Holanda, no final do século XVIII.
2. Indicar os principais efeitos da modernização agrícola.
3. Enumerar os fatores que explicam o aumento demográfico registado na Inglaterra nos finais do século XVIII/início do século XIX.
4. Enunciar as condições políticas e sociais da prioridade inglesa.
5. Relacionar o desenvolvimento do comércio colonial e do setor financeiro com a disponibilidade de capitais, matérias-primas e mercados, essenciais ao arranque da industrialização.
6. Referir as condições naturais e as acessibilidades do território inglês que contribuíram para o pioneirismo da sua industrialização.
7. Definir os conceitos de maquinofatura e de indústria, distinguindo-os das noções de artesanato, manufatura e indústria assalariada ao domicílio.
8. Identificar as principais características da primeira fase da industrialização (“Idade do vapor”).
9. Referir a importância da incorporação de avanços científicos e técnicos nas indústrias de arranque (têxtil e metalurgia).
10. Reconhecer as “revoltas luditas” como primeira modalidade de reação a conse­quências negativas, para as classes populares, do processo de industrialização.
11. Problematizar a proposta interpretativa segundo a qual apenas na Época Con­temporânea as sociedades humanas geraram problemas ambientais graves.
12. Relacionar industrialização com agravamento de condições de higiene e segurança no trabalho, com poluição e com degradação das condições de vida em geral.
13. Relacionar a industrialização com consumo intensivo de recursos não ren­ováveis e com alterações graves nos equilíbrios ambientais.

segunda-feira, 6 de março de 2017

quinta-feira, 2 de março de 2017


Fica aqui a matriz do teste.

E que tal treinar para a prova? Clica aqui para a ficha de preparação.

Bom Estudo!!

Resultado de imagem para animais a estudar

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

sábado, 25 de fevereiro de 2017


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

domingo, 12 de fevereiro de 2017

No dia 17 de março vão decorrer as eleições para o livro mais fixe. E o candidato é "O Principezinho". Já leste? Conheces? Então espreita a página de facebook, faz like e lê o livro...

é só clicares na imagem...
https://www.facebook.com/O-Principezinho-ESRBP-377719532587615/?ref=bookmarks

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

sábado, 4 de fevereiro de 2017




Um século de mudanças (século XVIII) 


1. Relacionar as ideias iluministas com a crença na razão potenciada pelo pensa­mento científico do século XVII.
2. Identificar os princípios norteadores do Iluminismo e os seus principais representantes.
3. Identificar os meios de difusão das ideias iluministas e os estratos sociais que mais cedo a elas aderiram.
4. Analisar as propostas do Iluminismo para um novo regime político e social ba­seado na separação dos poderes, na soberania da nação e no contrato social, na tolerância religiosa, na liberdade de pensamento, na igualdade à nascença e perante a lei.
5. Reconhecer a aceitação por parte de alguns dos iluministas da existência de monarcas absolutos, mas cuja governação seria feita em nome da razão e apoiada pelos filósofos (despotismo esclarecido).
6. Reconhecer a influência das propostas iluministas nas democracias atuais.
7. Caracterizar os aspetos fundamentais da governação do Marquês de Pombal, no âmbito económico.
8. Relacionar essas medidas com a situação económica vivida em Portugal na segunda metade do século XVIII.
9. Analisar a influência das ideias iluministas na governação do Marquês de Pombal, salientando a submissão de certos grupos privilegiados, o reforço do aparelho de Estado e a laicização e modernização do ensino.
10. Integrar o projeto urbanístico de Lisboa, após o terramoto de 1755, no contex­to da governação pombalina.
Com tecnologia do Blogger.

.